Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\ervas e doencas\aborto_arquivos\image001.jpg

Voltar a pagina inicial

Cólera

Fone 43 3325 5103

O que é Cólera:

Cólera é uma irritação forte, uma ira, um impulso violento que nos incita contra aquele ou aquilo que nos ofende ou indigna. É um comportamento de ferocidade, de irritação. Ex.: Ele não consegue controlar sua colera contra seu agressor.

Cólera é uma doença infecciosa e epidêmica, de origem asiática, causada pela bactéria Vibrio Cholerae. É mais comum em zonas do planeta onde as condições de saneamento são precárias, como alguns locais da América do Sul, África, Índia e alguns países asiáticos. O vibrião da cólera (microorganismo que é o agente causador desta doença), foi descoberto em 1883 pelo bacteriologista e médico alemão Robert Koch.

A cólera é uma infecção grave que ocorre nos intestinos, e que apresenta como sintomas vômitos intensos, diarreia abundante e constante, e indisposição generalizada. Normalmente o indivíduo que sofre de cólera fica enfraquecido rapidamente, por causa da desidratação. Uma pessoa que sofre de cólera pode perder até 20 litros de água por dia.

Quando não há tratamento adequado, cerca de 50% das pessoas morrem de forma rápida, vítimas das toxinas no sangue e de parada cardíaca.

Como tratamento, o indivíduo deve repor os líquidos, sendo que muitas vezes é administrado soro. A ingestão de água doce pode não ser suficiente, porque neste caso não se verifica a reposição da glicose, sódio e potássio. Também é comum a administração dos antibióticos doxiciclina e tetraciclina.

Com relação à prevenção, existe uma vacina contra a cólera, que é aplicada através de uma injeção subcutânea. No entanto, essa vacina não oferece proteção total, e por isso devem ser tomadas algumas medidas preventivas. Uma das melhores formas de prevenir esta doença é melhorar o saneamento básico e educar a comunidade a ter bons hábitos de higiene pessoal. Para evitar a contaminação, uma pessoa deve ter o cuidado de beber sempre água potável, lavar bem os alimentos antes de comer e cozinhar os alimentos adequadamente.

Cólera é uma doença infectocontagiosa aguda do intestino delgado, causada por uma enterotoxina produzida pela bactéria vibrio colérico (Vibrio cholerae).

A transmissão é fecal-oral e se dá através da água e de alimentos contaminados pelas fezes ou pela manipulação de alimentos por pessoas infectadas, sejam elas sintomáticas ou não. Já foram registrados casos em que peixes, frutos do mar, como ostras e mexilhões, crus ou mal cozidos, e gelo fabricado com água não tratada foram veículos de transmissão da doença. A enfermidade é de notificação compulsória às autoridades de saúde.

Epidemias de cólera são comuns em regiões de acampamentos e aglomeração humana, onde as condições de higiene e saneamento básico são precárias ou inexistentes.

Prevenção e sintomas

Saneamento básico e medidas simples de higiene são pré-requisitos fundamentais na prevenção dos surtos de cólera.

O principal sintoma é a diarreia volumosa, que começa de repente, acompanhada por vômitos, mas raramente por febre e dores abdominais. As fezes são líquidas, acinzentadas sem odor fétido nem sinais de sangue ou pus. Em questão de poucas horas, a perda excessiva de água e de sais minerais nas evacuações pode resultar em desidratação grave, baixa expressiva da pressão arterial, insuficiência renal e coma, que pode levar à morte.

Diagnóstico

Os sintomas clínicos e exames laboratoriais de cultura de fezes para identificar a presença do vibrião são elementos essenciais para o diagnóstico da cólera. É sempre importante estabelecer o diagnóstico diferencial com outros tipos de diarreia para identificar e isolar o vibrião colérico.

Vacinas

As vacinas disponíveis contra a cólera oferecem proteção relativa e de curta duração. Por isso, não são aplicadas rotineiramente na população.

Tratamento

A reidratação é a medida terapêutica mais importante no tratamento da cólera. Ela pode ser feita por via oral com soro caseiro ou com soluções farmacológicas reidratantes.

Medicamentos antidiarreicos, antiespasmódicos e à base de cortisona são contraindicados no tratamento da cólera. Embora o uso de alguns antibióticos possa ser preconizado para o controle da doença, eles só devem ser intrroduzidos sob orientação médica, a fim de evitar que o vibrião adquira resistência contra eles.

Recomendações

* Lave constantemente as mãos com água e sabão, qualquer sabão;

* Evite ingerir alimentos crus ou mal cozidos, se não tiver certeza sobre sua origem e formas de preparo;

* Use hipoclorito de sódio para purificar a água que não foi devidamente tratada;

* Mantenha limpos todos os utensílios usados na mesa e na cozinha;

* Mergulhe verduras, legumes e frutas na água com algumas gotas de hipoclorito ou uma colher de água sanitária antes de consumi-los;

* Não consuma alimentos de procedência duvidosa.