Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\ervas e doencas\aborto_arquivos\image001.jpg

Voltar a pagina inicial

Estômago, fortalecer 

Fone 43 3325 5103

Descrição: Alimentação

O sistema imunológico é o mecanismo pelo qual o nosso corpo luta contra invasores externos - vírus, bactérias, protozoários, fungos e até agentes químicos, como venenos - capazes de provocar doenças. Embora ele seja parte natural do organismo, é possível fortalecê-lo e torná-lo mais preparado para combater esses agentes, evitando ou retardando, assim, o surgimento uma série de problemas de saúde. A alimentação é uma das principais aliadas das células de defesa e, na quantidade adequada, certos nutrientes podem, entre outras coisas, aumentar o número dessas células no corpo e estimular a ação delas quando o organismo se depara com um quadro de infecção.

A vitamina C talvez seja o nutriente mais associado a uma boa imunidade - e não é à toa. Acontece que esse 'exército' de defesa é formado por células que nascem e morrem a todo o momento, como explica Luiz Vicente Rizzo, médico imunologista e diretor-superintendente do Instituto Israelita de Pesquisa Albert Einstein. "É um processo contínuo de renovação: quando há algum quadro de infecção, o número de células de defesa no organismo aumenta e, quando a resposta inflamatória acaba, as células morrem, pois deixam de ser úteis", diz o médico. O que a vitamina C faz no corpo é evitar a morte - ou a oxidação - de parte dessas células, já que o nutriente possui propriedades antioxidantes. Portanto, a vitamina faz com que menos linfócitos morram e deixa o nosso corpo mais preparado para quando precisar lutar contra um agente externo.

Estilo de vida - No entanto, consumir apenas alguns alimentos que são benéficos ao sistema imune não é o suficiente para evitar o surgimento de doenças. "Não adianta tomar um litro de suco de laranja todos os dias se todos os seus outros hábitos prejudicam o organismo", afirma Rizzo. "Como o sistema imune faz parte do organismo, tudo o que é bom para ele, é bom para a imunidade. Ou seja, dormir bem, ser fisicamente ativo, não fumar ou beber em excesso e, claro, ter hábitos alimentares saudáveis contribui para que a resposta do corpo a infecções seja mais poderosa." Hábitos favoráveis à saúde, segundo Rizzo, quando seguidos a longo prazo, retardam o desgaste natural que ocorre com a saúde de todo o indivíduo ao passo que ele envelhece. "Doenças que surgem com a idade podem demorar mais para aparecer. É claro que o fator genético também interfere, mas dele não é possível fugir."

Descrição: Vitamina C

Dores de estômago

Por diversos motivos, as dores de estômago atingem muitas pessoas de idades variadas. Seja por indigestões, ingestão de alimentos estragados, gastrites, refluxo ou causas mais graves, as dores de estômago sempre são ruins.

Para evitar essas dores, é importante manter uma alimentação saudável, com base em alimentos mais leves, evitando aqueles que possam causar fermentação ou irritação no estômago. Alguns alimentos, quando adicionados à dieta, podem ajudar a aliviar os sintomas de queimação ou dores de estômago, como legumes e verduras cozidos, carnes magras cozidas, e outros, devem ser retirados ou evitados, como as frutas cítricas.

Dores de estômago

 

Por diversos motivos, as dores de estômago atingem muitas pessoas de idades variadas. Seja por indigestões, ingestão de alimentos estragados, gastrites, refluxo ou causas mais graves, as dores de estômago sempre são ruins.

 

Para evitar essas dores, é importante manter uma alimentação saudável, com base em alimentos mais leves, evitando aqueles que possam causar fermentação ou irritação no estômago. Alguns alimentos, quando adicionados à dieta, podem ajudar a aliviar os sintomas de queimação ou dores de estômago, como legumes e verduras cozidos, carnes magras cozidas, e outros, devem ser retirados ou evitados, como as frutas cítricas.

 

Além disso, é possível fazer uso de ervas medicinais para o tratamento das dores e alívio dos sintomas. Os chás, combatentes de muitos problemas de saúde, são remédios naturais que podem ser usados para este fim.

Chás para o estômago

Chás para o estômago

 

Foto: Reprodução

 

Para casos de gastrite, um chá muito indicado é o de espinheira santa. Este reduz a produção dos ácidos e do óxido nítrico no estômago, de forma que ajuda a prevenir a formação das úlceras e fortalece a proteção.

 

O chá pode ser feito com a proporção de meia colher de chá de espinheira santa para cada xícara de água fervente. Leve a água ao fogo e, ao alcançar fervura, adicione a erva. Deixe descansar por algum tempo com o fogo desligado, coe e tome três vezes ao dia. O chá não deve consumido por gestantes, mulheres em fase de amamentação nem por crianças menores de 10 anos.

 

Quando se trata de azia, queimação no estômago que atinge principalmente quem tem uma má alimentação, o chá indicado para o tratamento é o de erva cidreira, que fornece proteção extra para a mucosa do estômago. Para o preparo, use a proporção de meia colher de chá para cada xícara de água fervente. Prepare da mesma maneira como o de espinheira santa. Tome duas vezes ao dia.

 

Para refluxo, queimação que costuma atingir o esôfago, o chá indicado é o de gengibre, que normaliza as contrações e alivia as náuseas. Cozinhe durante dez minutos a proporção de uma colher de chá de gengibre e, uma xícara de água. Consuma o chá três vezes ao dia. O consumo deve ser evitado por gestantes e pessoas com pressão altChás para o estômago

Descrição: Chás para o estômago

Dores de estômago

 

Por diversos motivos, as dores de estômago atingem muitas pessoas de idades variadas. Seja por indigestões, ingestão de alimentos estragados, gastrites, refluxo ou causas mais graves, as dores de estômago sempre são ruins.

 

Para evitar essas dores, é importante manter uma alimentação saudável, com base em alimentos mais leves, evitando aqueles que possam causar fermentação ou irritação no estômago. Alguns alimentos, quando adicionados à dieta, podem ajudar a aliviar os sintomas de queimação ou dores de estômago, como legumes e verduras cozidos, carnes magras cozidas, e outros, devem ser retirados ou evitados, como as frutas cítricas.

 

Além disso, é possível fazer uso de ervas medicinais para o tratamento das dores e alívio dos sintomas. Os chás, combatentes de muitos problemas de saúde, são remédios naturais que podem ser usados para este fim.

Chás para o estômago

 

Foto: Reprodução

 

Para casos de gastrite, um chá muito indicado é o de espinheira santa. Este reduz a produção dos ácidos e do óxido nítrico no estômago, de forma que ajuda a prevenir a formação das úlceras e fortalece a proteção.

 

O chá pode ser feito com a proporção de meia colher de chá de espinheira santa para cada xícara de água fervente. Leve a água ao fogo e, ao alcançar fervura, adicione a erva. Deixe descansar por algum tempo com o fogo desligado, coe e tome três vezes ao dia. O chá não deve consumido por gestantes, mulheres em fase de amamentação nem por crianças menores de 10 anos.

 

Quando se trata de azia, queimação no estômago que atinge principalmente quem tem uma má alimentação, o chá indicado para o tratamento é o de erva cidreira, que fornece proteção extra para a mucosa do estômago. Para o preparo, use a proporção de meia colher de chá para cada xícara de água fervente. Prepare da mesma maneira como o de espinheira santa. Tome duas vezes ao dia.

 

Para refluxo, queimação que costuma atingir o esôfago, o chá indicado é o de gengibre, que normaliza as contrações e alivia as náuseas. Cozinhe durante dez minutos a proporção de uma colher de chá de gengibre e, uma xícara de água. Consuma o chá três vezes ao dia. O consumo deve ser evitado por gestantes e pessoas com pressão